Newsletter Científica – Edição 54 – Setembro de 2021

Edição 54 – Setembro de 2021
Uma publicação do Grupo HumanAlimentar

Boa leitura!

Os efeitos do óleo essencial de lavanda na cicatrização de feridas: uma revisão das evidências atuais

Autores: Samuelson R, Lobl M, Higgins S, Clarey D, Wysong A. (2020)
Fonte: THE JOURNAL OF ALTERNATIVE AND COMPLEMENTARY MEDICINE
Volume 26, Number 8, 2020, pp. 1–11 Mary Ann Liebert, Inc.

Clique aqui e acesse o artigo original.

O custo com o tratamento de feridas (cirúrgicas, traumáticas, úlceras diabéticas e vasculares) tem aumentado nos últimos anos e isto resultou em uma crescente busca por opções confiáveis e com bom custo-benefício.

Estudos têm demonstrado que o óleo essencial de lavanda possui propriedades antioxidantes, antibacterianas, ansiolíticas, analgésicas e anti-inflamatórias devido aos seus componentes terpenóides biologicamente ativos. A utilização da lavanda na cicatrização foi descoberta em 1910, quando um químico francês aplicou óleo essencial de lavanda em sua mão queimada após um acidente de laboratório e relatou um rápido processo de cicatrização. Depois disso, o óleo foi usado por médicos militares na Segunda Guerra Mundial para desinfetar e curar feridas e atualmente tem ressurgido o interesse da aplicação do óleo essencial de lavanda na cicatrização de feridas.

Esta revisão de literatura descobriu que o óleo essencial de lavanda aumenta significativamente os níveis de TGF-beta e colágeno tipo I. O TGF-beta aumenta a proliferação de fibroblastos e a sua diferenciação em miofibroblastos, que desempenham um papel essencial na contração da ferida. Esta descoberta respalda o achado clínico de contração aumentada e mais rápida da ferida no grupo tratado com lavanda em comparação com o grupo controle.

Outro estudo desta revisão relatou aumentos significativos de FGF-2 e EGF em feridas tratadas com óleo essencial de lavanda, fatores responsáveis por induzir a proliferação de fibroblastos e pela contração e epitelização da ferida por meio da estimulação do fibroblasto e da migração de células epiteliais. Além disso, foi descoberto que o óleo essencial de lavanda inibe o PAI-1, tal ação é conhecida por degradar de forma mais rápida a fibrina e evitar a formação excessiva de tecido conjuntivo na cicatrização de feridas.

Em conclusão, a literatura atual sugere que a aplicação tópica de óleo essencial de lavanda na cicatrização de feridas possui um potencial terapêutico benéfico por meio de mecanismos como contração mais rápida da ferida, aumento da atividade das proteínas envolvidas no processo de remodelação do tecido e aumento da expressão de colágeno.

Óleo Essencial de Lavanda

Conhecido como óleo essencial do relaxamento, possui efeito calmante e anti-stress, pois equilibra o sistema nervoso central, favorecendo a tranquilidade. Estimula a produção de melatonina, um hormônio produzido pelo organismo que tem como função principal a indução ao sono, além de proteger o organismo por ser antioxidante. Muito usado também para a saúde da pele, evitando irritações e alergias e estimulando a cicatrização.


Óleo Essencial Lavanda

– Óleo Essencial de Lavanda (Lavandula angustifolia) destilado com arraste de vapor. Com ação tranquilizante, antidepressivo, hipotensor, analgésico, antisséptico e cicatrizante;

Indicado para pessoas que buscam melhora nos sintomas da depressão, ansiedade, taquicardia, insônia, pânico;

– Auxilia no tratamento de afecções da pele, acnes, alergias e queimaduras;

– Efeito calmante e anti-stress;

– Protege o organismo por ser antioxidante;

– Usado também para a saúde da pele, evitando irritações e alergias.


Como Usar

Inalação direta: Pingar de 1 a 3 gotas em um lenço ou inalador com soro fisiológico ou água. Inalar 3 vezes ao dia;

Para ambiente: Pingar de 6 a 15 gotas (de acordo com o tamanho do local) em aromatizadores de ambiente, difusores ou velas. Pingar de 1 a 3 gotas no colar aromático;

 Para massagem: Combinar de 5 a 6 gotas com 1 colher de óleo vegetal carreador. Para potencializar sua experiência, utilize o óleo carreador da Humalin.


 

Comments are closed.