Humalin Qualisênior: vitalidade e saúde osteoarticular

Com o processo do envelhecer diversas alterações corporais acontecem. Dentre elas, ocorre uma perda significativa do tecido muscular e do tecido ósseo favorecendo a etiologia do binômio relacionado ao envelhecimento: a sarcopenia e as deficiências osteoarticulares. Você pode estar pensando…. ainda não sou idoso, então não preciso me preocupar com isso! Então, digo que você está enganado! Afinal, dados literários, evidenciam que a sarcopenia e as deficiências osteoarticulares começam a acontecer, a partir dos 40 anos de idade. Mas, sarcopenia e deficiências osteoarticulares? O que é isso?

Pois bem, entende-se por sarcopenia a perda de massa muscular associada ao processo do envelhecer. Ou seja, com o passar dos anos e as evidências científicas apontam a partir dos 40 anos, vamos trocando tecido corporal: aumenta tecido adiposo e diminui a massa muscular. Vamos sentir as consequências dessa alteração lá pelos 60 anos em que um simples fato de ir ao mercado e carregar uma sacola, torna-se difícil – pois não temos massa e tão pouca força muscular – para desempenharmos as atividades rotineiras. Já as doenças osteoarticulares caracterizam-se pela destruição lenta e progressiva da cartilagem (artrite e artrite reumatoide) e/ou perda de tecido ósseo (osteoporose e osteopenia). O que precisamos saber, é que a sarcopenia e as deficiências osteoarticulares podem ocorrer de forma isolada ou então, como a maior parte dos casos, de forma associada. E, uma vez presentes reduzem a nossa qualidade de vida. O que podemos fazer então?

Estratégias nutricionais podem ser implementadas tanto para a prevenção quanto para o tratamento do binômio do envelhecimento. O ideal seria, assegurarmos desde a fase adulta, um aporte adequado de nutrientes, a fim de minimizá-las e garantir uma longevidade com qualidade. Um elevado aporte proteico se faz necessário dentre as estratégias de intervenção. E, dentre as diferentes fontes proteicas existentes hoje no mercado, diversos trabalhos elucidam benefícios clínicos na prevenção e/ou recuperação dos quadros sarcopênicos com duas fontes proteicas associadas: a proteína do soro do leite e colágeno hidrolisado (Bodybalance). Em adição, o colágeno hidrolisado, também, tem se demonstrado eficiente para a prevenção e/ou tratamento das doenças osteoarticulares, principalmente, no que se refere à artrite e artrite reumatoide. Com relação à debilidade do tecido ósseo, ingerir diariamente, adequado aporte de vitaminas e minerais, como vitamina D, cálcio e fósforo, se faz essencial para melhor controle ou prevenção das doenças ósseas (osteoporose e osteopenia).

Aposto que você está lendo e pensando….. parece fácil! Basta cuidarmos da nossa alimentação e teremos a prevenção e/ou tratamento do binômio do envelhecimento. E, realmente é…. no entanto, percebemos pela rotina de vida diária dos indivíduos, assim como também, pelos dados alimentares, principalmente de pessoas idosas, uma grande inadequação nutricional. Afinal, pesquisas científicas demonstram uma baixa ingestão de alguns nutrientes, principalmente, os estratégicos para a prevenção e/ou tratamento da sarcopenia e deficiências osteoarticulares (proteína, vitamina D, fósforo e cálcio). Ou seja, para sermos efetivos e assegurarmos uma longevidade com qualidade precisamos utilizar, muitas vezes, incorporado à nossa alimentação habitual, suplementos nutricionais orais, que ofereçam e assegurem a oferta desses nutrientes. Com essa estratégia terapêutica, minimizamos o surgimento da sarcopenia e das deficiências osteoarticulares.

Texto por Camila Prim

Comments are closed.